tel.: (11) 3675-7810
abap@abap.org.br

175
Datas

27 de MAIO 2014
AQUECIMENTO GLOBAL ? De sua casa para o planeta
8h30 às 17h
São Paulo SP
Mais informações

29 MAIO e 5 JUNHO 2014
CICLO DE SEMINÁRIOS SOBRE A ÁGUA
19h no Auditório do Instituto POLIS
São Paulo SP
Trasmissão ao vivo pela internet
Mais informações

ATÉ 2 JUNHO 2014
Inscrições Mestrado profissional em Arquitetura Paisagística, UFRJ
Rio de Janeiro RJ
Mais informações

1 A 3 SETEMBRO 2014
7th International Urban Design Conference
Adelaide, Australia

Mais informações

25 A 27 SETEMBRO 2014
8th Barcelona Landscape Biennial
?A landscape for you? ? new ways of action while exploring inhospitable areas
Barcelona, Espanha

Mais informações

VÁRIAS DATAS
Cursos plantas do cerrado
Brasilia, DF

Mais informações

Parklets

A Prefeitura de São Paulo disponibilizou o download gratuito do Manual Operacional para Instalação de Parklets na cidade. A iniciativa consiste na criação de espaços temporários de lazer, instalados sobre vagas de estacionamento público.Os parklets podem ter bancos, floreiras, mesas, cadeiras, guarda-sóis, aparelhos de exercícios físicos, com a função de recreação ou de manifestação artística.Os custos da instalação, manutenção e remoção do parklet são de responsabilidade exclusiva do mantenedor e, para instalação, a proposta deve atender às normas técnicas de acessibilidade e outras regras.

Apresentação

Manual completo com as normas e procedimentos de instalação dos Parklets

Infográfico

O sucesso do Parque Madureira

Material Técnico Vegetação BrasileiraAo contrário da zona sul, a zona norte do Rio de Janeiro é muito carente de arborização e de áreas de lazer de forma que o Parque Madureira tem sido um enorme sucesso. Idealizado pela Secretaria Municipal de Obras da Prefeitura da cidade do Rio de Janeiro e com projeto arquitetônico, urbanístico e paisagístico desenvolvido pelo escritório do arquiteto Ruy Rezende, em uma área de 109 mil m², o Parque Madureira traz atrações para todas as faixas etárias, inclusive um palco grande o suficiente para acomodar uma bateria inteira já que Madureira é sede das escolas de samba Portela e Império Serrano

O parque é linear, paralelo à linha da ferrovia e da rede de transmissão elétrica. Ao longo dele, uma rua asfaltada acolhe ciclistas e corredores e deixa as demais áreas sem ?trânsito? para as pessoas que caminham mais lentamente. Há de tudo: quadras poliesportivas, de futebol, pistas de skate, mesas de ping-pong, academia ao ar livre, lanchonetes e jardins. Um destaque é uma cascata d´água com degraus molhados para o banho das crianças e uma faixa de areia para brincar de praia.

Foto: Francine Sakata


Mais informações

Parque em Aguascalientes, México

Plano DiretorOutro parque linear está sendo celebrado na também árida Aguascalientes, no México. Com 12 quilômetros de extensão, o parque está inserido num contexto urbano marcado pela violência relacionada às drogas. O projeto foi concebido pela prefeita Lorena Martínez e desenvolvido por sua Secretaria de Serviços Públicos. Para custear os US$40 milhões da obra, a prefeita dividiu o projeto em uma série de propostas de financiamentos menores para variados órgãos federais e a estratégia deu certo. O aliado mais crítico foi a Pemex, a companhia nacional de petróleo que possui oleodutos cruzando toda a área. Mas a Pemex dispendia muitos recursos em segurança para proteger seus oleodutos de quadrilhas de traficantes. Com o parque, os dutos estão protegidos por um grupo de guarda-parques que também servem à população em seu lazer cotidiano.

Foto: Ags prensa. Fonte: Ana Arana/ Citiscope e Topos Magazine.


Mais informações

Reconquérir les rues

Reconquérir les ruesInfelizmente ainda não traduzido para o português, este livro do arquiteto, urbanista e professor Nicolas Soulier, baseado em suas experiências de 30 anos de trabalho e ensino, nos fala da importância de recuperarmos as ruas para a melhoria da vida urbana cotidiana. A busca por segurança e higienização dos ambientes externos e processos de ?esterilização? das ruas, com a prevalência dos veículos sobre o pedestre e o excesso de normas que inibem a efetiva apropriação dos espaços livres, sobretudo nos entornos residenciais, geraram locais inóspitos e sem vida em boa parte das cidades, independentemente de seu porte ou localização. O livro apresenta exemplos de espontaneidade e convivência recuperadas, porém sem uma visão nostálgica e compatível com a dinâmica urbana contemporânea. Nestes tempos em que ainda estamos discutindo a efetiva necessidade de embutir a fiação aérea e a redução da quantidade excessiva de postes e outros elementos que entulham a paisagem urbana das cidades brasileiras, esta publicação, fartamente ilustrada e com interessantes sugestões práticas, é mais que benvinda. "Reconquérir les rues: exemples à travers le monde et pistes d'actions", 2012, Les Éditions Ulmer

Trechos do livro em inglês

RAROS PARTICIPANTES, AMPLA REPRESENTAÇÃO

RAROS PARTICIPANTES, AMPLA REPRESENTAÇÃOApesar do comparecimento de poucos abapianos no XXo e na Ia 2014, em Fortaleza, Ceará, vários membros dos conselhos diretivo e consultivo da ABAP Nacional marcaram a presença da associação nesses eventos paralelos.

A Presidência integrou as mesas de abertura, tanto do congresso quanto da conferência, proferindo discurso em nome das entidades de arquitetura e urbanismo. Também participou oficialmente do ato de lançamento do minicurso sobre a tabela de honorários profissionais, elaborada sob a coordenação do Colegiado Permanente das Entidades Nacionais de Arquitetura e Urbanismo (CEAU) e moderou mesa redonda sobre temas relacionados ao patrimônio natural e construído. A Diretora de Relações Institucionais Saide Kahtouni foi homenageada durante a cerimônia de estreia da conferência pelo seu envolvimento, como Presidente da ABAP, no Colégio Brasileiro de Arquitetos (CBA) à época da criação do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil (CAU-BR). Nossa matriarca e Conselheira Rosa Kliass proferiu palestra no grupo temático sobre lugar, projeto e arquitetura. A Vice-Presidente Nina Vaisman igualmente valorizou esses acontecimentos com sua destacada presença.

Dignificando esses encontros profissionais, também estiveram presentes outros abapianos, alguns, inclusive, ostentando o logotipo da ABAP sobre o coração, motivo de orgulho para os seus companheiros. Em síntese, não obstante as limitações de quantidade, há que se destacar o constante empenho dos associados em prol da valorização da arquitetura paisagística no país.

Letícia Peret Antunes Hardt
Presidente da ABAP

Vitória do CAU contra a aplicação do RDC

O Regime Diferenciado de Contratação (RDC), adotado pelo governo para driblar a legislação nas licitações e destravar obras públicas, adotado em 2011 para obras de megaeventos esportivos e obras do PAC, poderia ser ampliado para todas as obras em todas as esferas administrativas, conforme proposta de alteração da MP-630/2013, redigida pela senadora Gleisi Hoffmann. O RDC deixa com a empreiteira a incumbência de projetar, construir e fazer os projetos. Sem um projeto completo, elaborado antecipadamente à licitação das obras, a administração pública não tem parâmetros orçamentários para garantir a qualidade da obra, o preço justo e tampouco controlar o aumento de custos. Em outras palavras, a administração abdica de seu dever de planejar nossos espaços públicos, da pequena escola às grandes obras, diz Haroldo Pinheiro, presidente do CAU/BR. Em um trabalho conjunto, o CAU com todas as entidades de arquitetos, inclusive a Abap, e diversas entidades de engenheiros conseguiram o apoio de outros senadores e o texto foi retirado da MP. Embora não tenha sido plenamente extinto o RDC, foi uma grande vitória. O trabalho agora continua na valorização do projeto.

Sócios colaboradores
Remaster
Haiah
Paisagem Escrita é uma publicação da ABAP