tel.: (11) 3675-7810
abap@abap.org.br

170
A Abap retoma a edição do boletim eletrônico Paisagem Escrita

materia01Muitos são os questionamentos sobre os rumos da Abap e, apesar das inúmeras incertezas nesses tempos de profundas mudanças, alguns direcionamentos podem ser traçados, configurando, assim, a síntese das metas da atual gestão.

Como produto da discussão do novo estatuto da Abap durante o interstício de quase um ano e como resultado de pesquisa específica realizada junto aos associados no último mês de agosto, a proposta do programa de trabalho da nova diretoria permite a formulação de algumas argumentações, adiante apresentadas.


Por quê?

O programa de trabalho constitui, antes de tudo, um pacto entre a diretoria e os associados, a ser referendado pelo novo conselho consultivo.

Para quê?

O esteio fundamental das ações diretivas consiste em toda atividade que vise, em última instância, à promoção da arquitetura paisagística em qualquer uma das suas manifestações, da pequena à grande escala e da paisagem natural à construída.

Como?

As ações programadas são estruturadas segundo as diversas diretorias da Abap.

Uma das imprescindíveis questões de ADMINISTRAÇÃO se refere à criação de novos núcleos, à consolidação dos existentes e à instituição de associações estaduais, visando à maior representatividade da entidade no território nacional. Outra demanda de destaque compreende a criação de comissões específicas sobre assuntos de interesse dos associados. A essas diretrizes, podem ser relacionadas aquelas vinculadas a necessidades de modernização administrativa e de estruturação de bancos de dados, dentre outras.

Paralelamente, grandes desafios estão vinculados ao setor de FINANÇAS, especialmente com vistas ao aumento da receita da associação, na busca da sua sustentabilidade financeira frente a custos permanentes de pessoal e manutenção, o que perpassa, invariavelmente, pela ampliação do número de membros e pela viabilização da concessão de recursos e patrocínios, em um processo contínuo de transparência gerencial.

No âmbito da CULTURA, vale ressaltar a pertinência da execução continuada e descentralizada de eventos de aperfeiçoamento profissional; a disseminação constante de práticas de conservação de paisagens e de criação de padrões de qualidade ambiental; a geração de espaços – físicos e virtuais – de vivência social, intelectual e científica; a promoção de intercâmbios, estudos, serviços e desenvolvimento tecnológico; e a instauração de premiações e selos de excelência, além do apoio a iniciativas de conservação do patrimônio natural, histórico, artístico e cultural.

Para a diversificação das formas de interlocução entre variados atores, torna-se imperativa, no contexto das COMUNICAÇÕES, a adoção de procedimentos para divulgação de informações periódicas voltadas ao extensivo conhecimento das atividades da Abap e de outras entidades relacionadas à arquitetura paisagística, bem como para atualização regular do sítio oficial da associação.

No primordial campo das RELAÇÕES INSTITUCIONAIS, é inquestionável a significância das medidas voltadas à expansão da representação nacional e internacional da Abap, assim como à sua participação efetiva em programas governamentais e privados, à cooperação com instituições para aperfeiçoamento das atividades ligadas à arquitetura da paisagem e ao fomento à elaboração de políticas públicas afetas à área.

Quando?

As diretrizes expostas dizem respeito à gestão 2013-2015, mas a criação do conselho consultivo, fruto do novo estatuto, deve garantir o prosseguimento das ações pertinentes, evitando a descontinuidade.

Quem?

A responsabilidade pela concretização dessas ações cabe ao corpo diretivo. Entretanto, a associação somente subsistirá com o envolvimento – direto ou indireto – dos seus associados, os quais são veementemente conclamados à participação.

O quê?

Nesse sentido, não deveria haver somente perguntas sobre o que a Abap pode fazer, mas também sobre o que se pode fazer pela Abap e, consequentemente, pela arquitetura paisagística. O próprio resgate do presente meio de comunicação reflete esse espírito de colaboração de pessoas que, sem qualquer função gestora, são comprometidas com a sua associação. A elas, os mais sinceros agradecimentos abapianos.

Indique o Boletim a seus colegas. Os e-mails devem ser encaminhados a abap@abap.org.br com o assunto «receber o boletim».

Por fim, nossos mais sinceros agradecimentos e que, nessa jornada, não faltem precisas soluções às reais indagações.

Arquiteta Urbanista Paisagista
Letícia Peret Antunes Hardt
Presidente da Associação Brasileira de Arquitetos Paisagistas

Sócios colaboradores
Remaster
Haiah

Paisagem Escrita é uma publicação da ABAP